Agejo e Kyabajo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Agejo e Kyabajo.

Mensagem  carnivalblood em Qui Jan 07, 2010 4:15 pm


Kyabajo significa, literalmente, garotas de cabaré. Elas surgiram aproximadamente no final dos anos 1980, e hoje em dia estão mais modificadas e cada vez mais populares.
As Kyabajo são mulheres entre 20 e 30 anos, que trabalham a noite como hostess nos Kyabakura (cabaret clubs).
Geralmente elas são mães solteiras que não conseguem se sustentar apenas com o trabalho diário ou universitárias que precisam pagar suas mensalidades e então viram acompanhantes de homens mais velhos. As Kyabajo mais populares ganham jóias, bolsas e vestidos caros de seus clientes. Apesar de parecer um trabalho não muito "digno", as kyabajo não se prostituem. Elas são pagas apenas pra acompanhar homens ricos, servindo bebidas e conversando animadamente. Cantadas até podem rolar, mas nunca sexo, e os homens estão proibidos de tocar os seios da mulher e outras partes do corpo. Mas recentemente os estabelecimentos mais parecem permitir isso. Os donos do kyabakuras aconselham as hostess a não terem relações sexuais com os clientes, pois eles poderiam não voltar. Afinal, o Japão é um país com suas tradições.

As Agejo são derivadas das Kyabajo apenas pelo estilo, mas elas não precisam necessariamente ter filhos ou trabalhar em casas noturnas. A moda Agejo surgiu em outubro de 2006 com a inauguração da revista Koakuma Ageha, que atualmente tem uma grande influência em Tokyo, vendendo cerca de 300 mil cópias mensais. As modelos da revista são chamados agejo, uma palavra derivada do título (ageha=borboleta), mais a palavra "jo", que significa mulher jovem. Muitas dessas modelos trabalham em casas noturnas como hostess, e também são conhecidas como "borboletas da noite".

Com a queda de revista que estão à anos no setor (Egg, Ranzuki, Popteen), além do cancelamento de algumas (Ego System, Scawaii, Cawaii e ES Poshh!), Ageha é uma das revistas que mais chamam atenção no Japão por falar com seriedade e simplicidade sobre o estilo de vida das garotas de cabaré, ensinando como elas podem trabalhar com segurança, como ser uma mãe solteira dedicada, como se comportar diante dos clientes além de dicas de maquiagem, penteados e moda

No início, o público-alvo da revista eram adolescentes que trabalhavam em clubes noturnos ou em balcões de bares. No entanto, a revista ganhou destaque e começou a chamar atenção de mulheres que procuravam novos estilos e visuais atraentes. O ideal do visual Agejo é ter uma pele clara e olhos que aparentam ser maiores com o uso de maquilagem de contorno, sombras, rímel e cílios artificiais. Um dos aspectos mais importantes é o cabelo ondulado. O estilo certamente foi influenciado pela cantora Ayumi Hamasaki, e depois foi se desenvolvendo gradualmente.

As Agejo/Kyabajo geralmente se tornam hostesses porque a noite no Japão garante um salário maior do que um trabalho em escritório, por exemplo. No Japão existem muito mais homens do que mulheres, então os homens ricos pagam ( e muito) para se divertirem. Até homens que não possuem muito dinheiro as vezes gastam todo o salário em algum Kyabakura para afogar suas mágoas na companhia de uma bela garota.
Para essas mulheres, é uma chance de mudarem seu destino, pois o dinheiro vem rápido e fácil, porém há muitas cinderelas para poucos príncipes. Essas jovens desfrutam o sabor da "boa vida" dentro de um tempo limitado. Quanto mais jovens, mais elas são procuradas, então as mulheres com seus 30 anos não tem mais seu espaço garantido no Kyabakura, a não ser que consiga arranjar um homem ali mesmo que as sustente. Para as mulheres japonesas, se hostess é como esperar por um futuro incerto.


Enquanto algumas estrelas hostess desfrutam de fama e altos salários, para a grande maioria, especialmente aqueles que trabalham em Kyabakuras simples, as realidade está longe de ser glamourosa. Embora o trabalho pode pagar relativamente bem, ele vem com uma série de custos, começando por um guarda-roupa elegante e cabeleireiros frequentes (é muito caro manter o penteado de uma Agejo), além de contas de celulares e presentes do Dia dos Namorados para os clientes.
As adolescentes que entram no ramo são totalmente influenciadas por histórias de contos de fadas como a de Eri Momoka, uma mãe solteira que se tornou uma hostess e conseguiu sair da pobreza para uma carreira de televisão de sucesso e sua própria linha de roupas e acessórios.

carnivalblood

Feminino Câncer Mensagens : 31
Pontos : 63
Idade : 20
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&u

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum